Igreja Assembleia de Deus recebe moção de reconhecimento da Câmara de Araranguá

Na noite desta segunda-feira (14) por proposição do vereador Nelson Soares (PDT), assinada também pelo vereador Pedro Paulo de Souza, o Paulinho (PSD), a Câmara de Vereadores de Araranguá aprovou uma moção de reconhecimento para a Igreja Evangélica Assembleia de Deus, em alusão aos 75 anos em Araranguá e 62 de emancipação política. A sessão foi  prestigiada por lideranças, que na tribuna foram representadas pelo Pastor Paulo César da Silva, presidente da Assembleia de Deus de Araranguá.

A primeira manifestação do segmento religioso em Araranguá foi em 1947, quando o então fotógrafo Ollando Brasil, veio até a cidade e realizou um culto no bairro Coloninha. Já em 1960, com a presidência do pastor Enrique, Araranguá se emancipou de Criciúma se tornando um campo eclesiástico e em 2022 a igreja comemora 75 anos de igreja Assembleia de Deus em Araranguá e 62 anos de emancipação. 

Conforme o vereador autor da proposta, a igreja possui uma história expressiva e merece o reconhecimento. “Já passaram 12 pastores pela presidência da igreja e conta hoje o pastor Paulo César como líder. De um pequeno templo com poucas pessoas nas décadas de 40 e 50 a Assembleia de Deus cresceu e  atualmente tem 27 congregações espalhadas pelos bairros da cidade e um templo central”, afirma.

Nelson reforça o trabalho da denominação na cidade. “A igreja é um sinal de esperança em meio ao mundo em que vivemos. A Assembleia de Deus de Araranguá é uma igreja que prega o evangelho e as boas novas de salvação, através de suas ações que desenvolvem o caráter de Cristo de acordo com os princípios bíblicos”, disse.

Categoria:Exemplo de categoria