Vídeos produzidos no IFSC capacitam policiais rodoviários a operar sistema de rádio digital

Um projeto desenvolvido no Câmpus São José está ajudando os policiais rodoviários federais de Santa Catarina a trabalharem com comunicação por rádio digital. A iniciativa, apoiada por edital do IFSC para projetos de pesquisa e extensão articulados ao ensino, consistiu na produção de cinco vídeos e um folder explicativo com instruções para os policiais sobre como usar os novos radiocomunicadores.

A radiocomunicação digital adotada pela Polícia Rodoviária Federal em Santa Catarina (PRF/SC) é feita por meio de um sistema que envolve rádios, modens, centrais telefônicas, roteadores, canais de alta velocidade e programas de computador. Os policiais operam no dia a dia os chamados terminais fixos (que ficam nas bases operacionais), móveis (nas viaturas) e portáteis (os radiocomunicadores que carregam junto com seu uniforme).

Em comparação com a tecnologia analógica, que a PRF/SC está substituindo, a comunicação por rádio digital é mais segura e possui qualidade de sinal superior, sem ruídos. O padrão Tetra (sigla de Terrestrial Trunked Radio, em inglês), usado pela corporação, tem origem europeia e foi desenvolvido com o objetivo inicial de atender agências governamentais e serviços de segurança, militares e de emergência, pois permite comunicação sem interceptações e interrupções de transmissão e a criação de grupos para comunicação em ocasiões especiais e de emergência.

No Brasil, foi usado pela polícia durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, conta o coordenador do projeto em parceria com a PRF/SC, o professor Rubem Toledo Bergamo, da área de Telecomunicações do Câmpus São José. Aeroportos e até equipes de Fórmula também usam esse sistema.  

Os vídeos, produzidos em conjunto como Núcleo de Comunicação da PRF/SC, têm pouco menos de 2 minutos de duração e abordam desde operações que os policiais vão fazer no cotidianos como ligar e desligar o radiocomunicador, a como trocar o grupo com o qual vai se comunicar e o modo de comunicação, entre outras funcionalidades. Para complementar esses materiais, foi elaborado também um folder explicativo contendo informações sobre o radiocomunicador.

Esses produtos são o resultado de um trabalho de quatro meses que incluiu pesquisas em livros e manuais e capacitação do policial que aparece nos vídeos, o chefe da Comunicação da PRF/SC, Luiz Graziano. “Procuramos transmitir o conteúdo de forma pedagógica e técnica”, diz o professor Rubem Bergamo. A escolha de um policial (Graziano) para apresentar o conteúdo teve com objetivo gerar mais empatia com seus colegas.

Além de Rubem, participaram do projeto pelo IFSC os estudantes Agustin Rodriguez e Joana Platt, responsáveis pela gravação e edição das imagens.

Categoria:Exemplo de categoria